Abs growth puro
Edit Content

Menu

Benchmarking Contábil: Tudo o que você precisa para analisar a estratégia de seus concorrentes

Publicado porRogerio
Atualizado em

Você já ouviu falar em benchmarking contábil? Veja tudo o que você precisa saber neste artigo!

Ao ignorar as tendências de mercado e os cases que o mesmo oferece, perde-se a oportunidade de aprender muito. Afinal, é por meio dessas referências que é possível identificar padrões operacionais e processuais que funcionam e que também podem ser aplicados naquilo que fazemos. Este processo se chama benchmarking. 

O benchmarking é uma prática que pode fazer toda a diferença na condução do seu negócio, já que permite tomar decisões fundamentadas e mais assertivas analisando os concorrentes e referências de mercado.

Esse processo consiste na realização de uma análise comparativa tanto de concorrentes quanto de não concorrentes em busca de estratégias bem-sucedidas que podem ser replicadas na sua empresa, além de entender o que você não deve fazer em seu negócio.

Em suma, o benchmarking é uma ferramenta de gestão que permite que as organizações se adaptem, cresçam e prosperem através da mudança. Neste artigo você entenderá mais sobre o benchmarking e como colocar em prática na sua empresa!

O que é benchmarking? 

Benchmarking, em português, significa “referência”, e é uma estratégia aplicada por meio de uma pesquisa com o objetivo de analisar aspectos de uma empresa, como seus serviços, processos, comunicações e produtos. Pode ser realizado com uma empresa do mesmo setor ou nicho diferente.

Essa prática surgiu há anos atrás, por meio da empresa Xerox quando a fabricante norte-americana chegava a desmontar os equipamentos de suas concorrentes japonesas, Canon e Nashua, para entender como elas conseguiam comercializar os produtos com preços inferiores.

Assim como a Xerox, a sua empresa pode utilizar referências para desenvolver estratégias e ações mais eficazes, adaptando as técnicas à realidade da sua empresa para superar a concorrência.

Qual a função do benchmarking?

O benchmarking serve como referência para avaliar o desempenho da empresa. Assim, a empresa consegue entender se ela está conseguindo acompanhar o mercado ou até se destacar em meio a concorrência.

Pilares do benchmarking

O benchmarking possui três pilares fundamentais para uma aplicação correta, veja a seguir!

Reciprocidade

No benchmarking cooperativo, principalmente, a reciprocidade é um pilar essencial. Todos os dados e informações coletadas devem ser compartilhadas igualmente entre as empresas, mantendo a honestidade e transparência. Além do respeito e confiança, criando um relacionamento benéfico a todos. Dessa forma, as empresas têm acesso a insights que possibilitem melhorar o desempenho das partes envolvidas. 

Também é importante citar que todas as informações compartilhadas são confidenciais, pois o intuito é crescer sem prejudicar ninguém.

Comparação

O pilar da comparação pode ser aplicado em uma estratégia interna, entre os setores da empresa, ou para comparar uma determinada área do seu negócio com as de líderes no seu ramo de atuação. É a famosa autocrítica que as empresas devem fazer.

No caso de utilizar esse pilar como uma estratégia interna, você coletará dados de um setor, como o de vendas, e vai comparar com o desempenho de marketing, por exemplo. É importante realizar essa prática porque esses dois setores que citamos se complementam.

Toda a empresa deve trabalhar em equilíbrio porque a atuação de um setor influencia o fluxo do outro. Logo, os resultados de um podem não estar sendo tão bons por causa do outro. Além disso, pode acontecer de um dos setores se destacar enquanto os outros não estão apresentando um bom desempenho. O benchmarking permite analisar esse déficit.

Adaptação

As particularidades e características de cada empresa devem ser consideradas ao se realizar o benchmarking. E, por isso, as singularidades do seu negócio e as necessidades do seu público devem ser consideradas para adaptar métodos, técnicas e processos às suas demandas.

Os insights que você conseguir por meio das suas análises e pesquisas darão material para ser adaptado ao seu negócio.

Diferença entre benchmark e benchmarking

Benchmarking é a identificação e pesquisa de empresas que sejam excelentes em algum aspecto, o qual possa ser copiado ou adaptado. Já o benchmark é a empresa que serve de exemplo, pois já apresenta um trabalho muito bom.

Para exemplificar, imagine uma marca com operação nacional e presença nas principais praças do país. Por conta de seu desempenho exemplar, a empresa se torna alvo recorrente de pesquisas de concorrência, passando a ser considerada “benchmark” em sua área de atuação. Dessa forma, quando uma pequena empresa resolve analisá-la, o processo é chamado de “benchmarking”.

Entretanto, o benchmarking não é uma ferramenta de gestão que deve ser usada exclusivamente para reproduzir fórmulas prontas. Um bom benchmarking se inspira na concorrência para encontrar oportunidades não aproveitadas e oferecer novos produtos ou serviços.

Qual a importância do benchmarking?

O benchmarking contribui para a eficácia e eficiência de uma organização. Afinal, ao realizarmos comparações com outras grandes empresas, é possível utilizar seus cases de sucesso, além de descobrir como se posicionar perante elas e o mercado.

No contexto de transformação digital, o benchmarking se faz ainda mais necessário. O mercado conta com inúmeras ferramentas e softwares disponíveis, tornando vital conhecer os mais relevantes e entender como seus concorrentes estão agindo.

Dessa forma, ao entender o porquê a concorrência está tendo sucesso, você terá uma melhor visão, permitindo criar metas mensuráveis, desenvolver estratégias e monitorar o progresso.

Por que investir em benchmarking? 

Agora que você sabe qual a importância do benchmarking, que tal conferir mais algumas vantagens dessa estratégia? Confira abaixo!

  • Identificação de novas tendências do mercado;
  • Manutenção da competitividade da sua empresa;
  • Maior esclarecimento sobre os pontos que precisam ser melhorados na gestão do negócio;
  • Aprendizado com empresas bem sucedidas em suas estratégias;
  • Definição de um plano de crescimento mais bem estruturado;
  • Maior alinhamento entre a empresa e a as melhores práticas de seu setor;
  • Favorecimento da cultura focada na melhoria contínua;
  • Profissionalização e otimização dos processos internos;
  • Redução de falhas;
  • Diminuição de custos;
  • Aumento da produtividade.

Tipos de benchmarking

Não existe apenas um tipo de benchmarking, visto que a estratégia pode ter diferentes objetivos. Dessa forma, ela pode ser aplicada de distintas maneiras. Veja a seguir quais são!

Benchmarking Competitivo

É realizada uma análise aprofundada das técnicas utilizadas pela concorrência na intenção de superá-las.

No entanto, entre as estratégias de benchmarking que citaremos, esta é a mais difícil de colocar em prática, afinal, as empresas não costumam entregar todos os seus segredos aos rivais, o que torna essa opção uma estratégia um pouco mais complicada.

Benchmarking Internacional

Nesta estratégia, são analisados dados de empresas internacionais. Assim, é possível ficar à frente da concorrência nacional ao conhecer as últimas tendências. Os dados podem ser coletados diretamente com as empresas ou através de análises de mercado.

Benchmarking Ambiental

Analisar a concorrência para o aumento da competitividade tornou-se mais complicado com a preocupação que envolvem as questões ambientais. Pois, além das análises de marketing, sua empresa deverá fazer uma análise da gestão ambiental da empresa concorrente, visando trabalhar de forma sustentável.

Benchmarking Funcional

O benchmarking funcional é uma comparação entre os processos utilizados por empresas de segmentos diferentes na intenção de adaptar as melhores técnicas.

Benchmarking Interno

Esta estratégia visa analisar os dados da própria empresa, como no caso de afiliadas que obtiveram sucesso ou até mesmo entre setores diferentes. Assim, são buscadas as melhores práticas adotadas, mas que não estão sendo aplicadas em outros setores.

A intenção é desenvolver metodologias inovadoras para resultados mais satisfatórios. É um processo mais fácil e que não exige custos com pesquisas externas.

Benchmarking Genérico

O benchmarking genérico ou multissectorial faz a comparação de determinados aspectos que mantêm a funcionalidade da empresa.

As características são variadas, mas, para dar um exemplo, poderia ser uma análise de quanto tempo um produto demorou para chegar em seu destino final, desde o momento de sua compra.

Benchmarking de Processos

Benchmarking de Processos fala sobre a comparação entre os processos utilizados por uma empresa referência e as outras empresas do segmento.

Através desse tipo de benchmarking, é possível inspirar e direcionar campanhas, tal como produtos, abordagem ao público, entre tantos outros, e até mesmo uma melhor fidelização de clientes.

Benchmarking de Cooperação

Também conhecido como benchmarking colaborativo, este tipo de estratégia ocorre quando duas ou mais empresas atuam em grupo para estudar e analisar a performance de práticas em comum, compartilhando experiências e informações que resultam na evolução de mercado.

Como fazer benchmarking?

Confira o passo a passo para realizar um benchmarking de sucesso!

Planejamento

O primeiro passo do benchmarking é o planejamento estratégico, em que serão destacados os pontos que serão utilizados como referência. Ou seja, quais técnicas utilizadas no mercado são mais interessantes e podem agregar mais ao seu negócio quando aplicados nos setores que precisam de melhorias.

Se for realizar um benchmarking competitivo, escolha também as empresas que quer analisar.  Enquanto no caso do interno, busque comparar áreas compatíveis, como marketing e vendas. Então, em seguida, defina os dados que você irá analisar e coletar. 

Extração de dados

Nesse estágio, você deve escolher quais técnicas vão ser usadas para extrair os dados. Você pode optar por análises de mercado ou usar seus parceiros para compartilhar informações relevantes.

No benchmarking interno, as opiniões das equipes da sua empresa e dos seus clientes também são válidas.

Por fim, defina os KPIs que serão coletados e avaliados. Por exemplo, taxas de conversão, velocidade do ciclo de vendas ou taxa de cancelamento.

Análise

Uma vez coletados os dados e informações, você agora precisa fazer uma análise profunda e completa para encontrar os padrões. Identifique onde os processos e estratégias das outras empresas diferem daqueles utilizados pela sua empresa.

Uma vez com os dados em mãos, separe o que é aplicável e relevante para sua empresa e o que não é.

Adaptação

Você já sabe o que os dados dizem, para quais gargalos e oportunidades eles apontam. Agora, é o momento de priorizar as estratégias que vão te ajudar a impulsionar seus resultados e que trazem maior retorno sobre o investimento (ROI).

Não esqueça de trazer a equipe para conversar sobre essas adaptações. Todos devem estar cientes das mudanças que serão feitas e entender o motivo por trás dessa decisão.

No estágio de adaptação, você também precisa definir um escopo que aborde:

  • Ações e tarefas que serão modificadas;
  • Cronograma das melhorias;
  • Objetivo final;
  • Listagem com todos os envolvidos e seus papéis no projeto;
  • Investimento necessário em cada estágio das melhorias;
  • Mapa de riscos e planos de contingências.

No benchmarking, você deve priorizar técnicas e melhorias em processos que trazem o melhor retorno sobre o investimento. Use nossa calculadora para fazer o cálculo com maior facilidade

Implementação

Com as mudanças devidamente priorizadas e as equipes alinhadas com os objetivos dessas mudanças, é hora de colocar as melhorias em prática.

Não esqueça de acompanhar de perto os efeitos dessas melhoras, para entender se elas estão trazendo resultados realmente positivos e agregando real valor ao negócio.

Para fazer esse acompanhamento, você pode usar o método PDCA: Plan (Planejar), Do (Fazer), Check (Checar) e Act (Agir).

Sempre que sua análise denunciar problemas, corrija-os e vá ajustando o curso conforme as coisas forem acontecendo. Além disso, é importante reiniciar o ciclo, encontrando novas oportunidades de melhorias.

O que você deve evitar na hora de fazer benchmarking

Embora o objetivo do benchmarking seja causar um impacto positivo na sua empresa ou projeto, se o mapeamento não ocorrer de forma correta, isso fará com que as ações não tenham sentido e, em consequência, um resultado bem aquém do esperado.

Para que isso não ocorra, confira alguns pontos sobre o que você não deve fazer:

  • Encarar o benchmarking como algo pontual, que você faz uma única vez, e não da forma como é: um processo constante de observação e análise;
  • Não ter objetivos claros e bem definidos;
  • Não saber quais ferramentas usar e monitorar métricas que não têm relevância para a sua área de atuação;
  • Deixar de definir objetivos SMART (específicos, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais);
  • Não transformar as conclusões do seu benchmarking em ação e medir os KPIs para checar o que mudou ou não depois da prática.

Erros práticos de benchmarking que devem ser evitados

O benchmarking não possui apenas benefícios. Assim como qualquer outra estratégia, ele precisa ser aplicado do jeito certo para que traga uma dimensão real da concorrência e do mercado para não levar a decisões equivocadas.

Existem alguns erros comuns que podem ser cometidos no processo de análise, e você deve evitá-los para alcançar melhores resultados. Por isso, confira uma lista com os principais erros que não deve cometer ao criar as suas estratégias de benchmarking!

Fazer apenas o benchmarking interno

Como o benchmarking interno traz uma visão do seu próprio negócio e só, ele não pode ser uma prática exclusiva. Lembre-se de alinhar com outras estratégias para ter informações da sua empresa, do mercado e dos concorrentes, guiando da melhor forma as suas decisões.

Não adotar essa prática constantemente

Explicamos que o benchmarking não é uma prática pontual. Ele deve ser adotado como parte da sua estratégia de gestão, uma vez que o mercado não para de mudar e os hábitos do consumidor também se modificam. Acompanhar essas novidades é indispensável para se manter competitivo.

Analisar concorrentes pequenos

De nada adianta checar pequenos concorrentes, afinal, o objetivo do benchmarking é fazer com que sua empresa cresça. Por isso, prefira verificar os líderes de mercado, as organizações que têm um bom destaque, porque elas não chegaram ali à toa; então, têm muito a ensinar.

Ir contra a identidade da empresa

Tenha cuidado para não desconfigurar a identidade da sua empresa na hora de aplicar as práticas adotadas pelos concorrentes. Elas devem ser adequadas para a realidade do seu negócio, respeitando a missão e os valores dele, a fim de que não seja uma simples cópia daquilo que já existe.

Definir indicadores incompatíveis

Estabeleça indicadores adequados às melhorias que você precisa fazer em sua empresa, que sejam compatíveis com o seu negócio. E não se esqueça de que as metas devem estar alinhadas à realidade da sua empresa e ao momento em que se encontra, para permitir um crescimento escalável.

Embora o benchmarking mostre a importância de analisar a concorrência e adotar as suas melhores práticas, tudo isso precisa ser adequado à realidade do seu negócio. A intenção é melhorar continuamente para desenvolver um diferencial; assim, sua empresa se manterá competitiva sem perder a identidade.

Sobre a ABS Growth

Agora que você já sabe como fazer uma análise de concorrência, é hora de colocar a mão na massa para se diferenciar dos seus concorrentes.

A ABS Growth é a melhor solução para que você saia na frente de toda a sua concorrência e se destaque no mercado contábil.

A ABS Growth é a plataforma de crescimento definitivo do contador. Nós pavimentamos o crescimento de escritórios de contabilidade por meio de 4 pilares: marketing, vendas, produtos e educação. 

Tenha você 1 ou mil clientes, a fórmula para que seu escritório cresça e aumente a sua cartela de clientes é uma só: ABS Growth! 

Entre em contato com a nossa equipe de especialistas e descubra todas as soluções que somente a ABS Growth pode te oferecer!

Você também pode gostar desses Conteúdos​

Gestão de Processos Contábeis: Como tornar o seu escritório um produto sólido

Gestão de Processos Contábeis: Como tornar o seu escritório um produto sólido

Uma boa gestão de processos contábeis tornará o seu escritório de contabilidade um produto mais sólido. Aprenda tudo neste manual…
Marketing Digital para contabilidade: Manual Completo

Marketing Digital para contabilidade: Manual Completo

Contador que não entende de marketing? Não mais! Aprenda todas as estratégias de Marketing Digital para contabilidade e cresça muito…
Vendas na Contabilidade: como captar mais clientes

Vendas na Contabilidade: como captar mais clientes

As vendas na contabilidade ainda é um gargalo para o contador. Confira as melhores estratégias de vendas e aumente o…